terça-feira, maio 02, 2006

2 paragrafos sobre filmes de terror (um deles é real)

O porko não morreu, nem sequer stá doente, ele só queria que os dias tivessem 40 horas e os fins de semana 100.
Fantasporto a quanto obrigas, deixei o meu porkinho à fome mas valeu a pena, vi filmes bons filmes maus e um que não tinha ponta por onde se pegar ( saí a meio), mas festival é mesmo assim, e o que se vê aqui rarissimas vezes tenhos a oportunidade de voltar a ver.
Por isso o meu conselho quanto a festivais é: vão a todos os que puderem e mesmo os filmes maus (espcialmente estes) deixam sempre um ahistória para contar.

Em registo diferente, não posso deixar de comentar a imbecilidade fundamentalista muçulmana, que no Egipto começa a matar os proprios amigos numa logica que nem o hamas consegue perceber.
É bom que o islão pomha os olhos nestas bestas e reflicta, é que os fundamentalismos mordem fatalmente a mão do dono, hoje a bomba é contra o infiel, amanhã será contra os blasfemos que usam a barba 3 milimetros abaixo da norma ou que ousam ir à prais no verão em vez de andar a arrastar o cú pelas mesquitas.

Sonho com um mundo sem religião, ou então de religião unica, que só poderá ser o sportinguismo, claro...

3 Comments:

Anonymous Drica said...

Acho que sim que se deve ver, para se poder falar hà muito boa gente que á partida diz que não gosta, mesmo sem ver nem ter a minima ideia de que tipo de filmes são.
Uns bons outros maus, como tudo.
Convém, não se ir pelo nome ou pela historia para não se ficar surpreendido com o que se vê, O bom é ver tudo para se ter uma ideia do que é bom e mau.
Na questão dos mulçumanos, para mim são uma camada de fanáticos, que não olham a nada para se matarem uns aos outros.
E tou nessa da religião sportinguismo, fico crente num instante, tive crente que o 2 já era nosso, mas prontos pah festejei na mesma.
E

10:09 da tarde  
Blogger Yashmeen said...

Também me parece que o ateísmo resolvia grande parte dos problemas da Humanidade...

10:59 da tarde  
Blogger B_R said...

O fundamentalismo tá no sangue dos humanos... na idade média foi a Inquisição, à 500 anos foram os descobrimentos e a escravatura, hoje em dia é o defice nacional!! Até as maternidades sofrem o fundamentalismo dum demente... Só espero que o caso Sá Pinto não se torne 1 caso de fundamentalismo...

9:11 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home