quinta-feira, julho 28, 2005

Durão Barroso

O Financial Times, um dos mais prestigiados jornais de todo o mundo, fazendo o balanço do primeiro ano à frente da Comissão Europeia, descreve o desempenho de Durão Barroso como um «show de horror» - anuncia a SIC Online.

Acusa-o de falta de liderança em relação aos comissários e na relação com os governos dos Estados-membros, opinião que desde o chanceler alemão ao comissário britânico Peter Mandelson, começa a generalizar-se.

A insistência no impensável comissário Rocco Butiglione, que o Parlamento Europeu obrigou a despedir, as férias com um magnate grego que recebeu apoios financeiros da Comissão Europeia e o facto de o presidente Chirac lhe proibir qualquer intervenção na campanha para o referendo europeu em França, são algumas das muitas críticas que o FT faz a José Manuel Barroso.

O conceituado jornal é ainda mais severo para o presidente da Comissão Europeia do que o povo português para o seu desempenho como primeiro-ministro.

Infelizmente para a Europa.

4 Comments:

Blogger SATANUCHO said...

por acaso não gosto do barroso nem um bocadinho só, mas pareceu-me que os ingleses se basearam mais em factoides (para emitir essa opinião) do que em razões politicas de peso .
pareceu-me mais uma rataliação por ele não ter cedido as pretenções inglesas.
embora o caso do comissario italiano tenha tido algum peso , essa das ferias é muito fraca como argumento justificativo para um mau desempenho. A unica queixa que acho justa é a de falta de liderança mas porra , isso já eles sabiam , pois foi por mesmo que o escolheram. nenhum dos tres grandes se pode queixar da falta de liderança quando isso era a condição exigida , agora podem é queixar-se de ele não se deixar influenciar como eles querem, isso já acredito...

2:10 da manhã  
Blogger BastonadasNacionais said...

Mas que ele é um tono, lá isso é! Não tenho pena nenhuma do gajo! Devia ser cruxificado!

9:29 da manhã  
Blogger SATANUCHO said...

ai não discuto, mas contratar um gajo por ele ser bronco e depois despedi-lo por ele ser bronco....
tivesse ele dado razão aos ingleses na questão dos subsidio dado ao reino unido e hoje era um heroi para a imprensa inglesa e um demonio para franceses e alemães

9:34 da manhã  
Anonymous Carlos Esperança said...

Santanucho:

O Financial Times é um jornal de direita mas de um rigor que o tornou uma referência mundial.

Estou de acordo que foi escolhido por ser cinzento e agora é acusado disso.

Fizeste uma boa observação. Mas quem o escolheu e o jornal que o critica são diferentes.

1:09 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home